GEOMETRIA, BALANCEAMENTO E RODÍZIO: O QUE FAZER PARA OS PNEUS DURAREM MAIS

A HIGIENIZAÇÃO DO AR CONDICIONADO PREVINE PROBLEMAS DE SAÚDE
2 de junho de 2020

GEOMETRIA, BALANCEAMENTO E RODÍZIO: O QUE FAZER PARA OS PNEUS DURAREM MAIS

Dos itens que compõem um veículo, talvez os pneus sejam os que mais sofram as ações do tempo. Aliado às condições de ruas e estradas, eles sofrem desgaste natural causado pelo atrito com o asfalto. O tempo de duração de um pneu varia de acordo com o uso. Mas é possível prevenir problemas fazendo a manutenção do conjunto.

 

A vida útil do pneu pode ser prorrogada quando cuidados básicos são tomados. A orientação das montadoras é para que os proprietários façam a manutenção periódica a cada 10 mil quilômetros rodados ou a cada seis meses, o que vencer primeiro. O Kranz, oferece o serviço em suas lojas de Novo Hamburgo e Montenegro.

 

Entre as ações que ajudam a tornar os pneus mais duráveis, estão dois dos serviços mais procurados em oficinas mecânicas: a geometria e o balanceamento. A geometria também é chamada de alinhamento e faz o ajuste dos ângulos da suspensão dianteira. Nos veículos mais modernos, esse trabalho de medição com equipamento propício, é feito também na suspensão traseira. O serviço é concluído em cerca de 30 minutos. O objetivo é deixar as rodas alinhadas, formando um desenho retangular. Elas ficam fora do eixo de acordo com o uso e sempre que houver grandes impactos (como o choque contra alguma pedra ou queda em buracos, por exemplo). E as consequências quando a manutenção deixa de ser feita são muitas: desalinhados, os pneus sofrem um desgaste anormal, perdem a estabilidade e podem causar acidentes.

 

O balanceamento é uma atividade complementar. E que também dá segurança e estabilidade às rodas. Com aparelhos específicos, o serviço permite que elas girem sem vibrações desnecessárias. Geralmente o próprio volante dá o sinal de que o balanceamento precisa ser feito. Quando o motorista sente trepidações ao dirigir, é o momento de procurar ajuda especializada. Sem nenhuma ação diante disso, o pneu sofre com desgaste acelerado, o gasto de combustível é maior (já que o atrito com o solo diminui e o carro faz mais “força”) e componentes da direção e suspensão se desgastam com mais rapidez.

 

Outra forma de preservar os pneus e combater a deterioração irregular é fazendo o chamado rodízio. Ou seja, a troca de posições entre os pneus traseiros e dianteiros, para que a borracha sofra sempre o mesmo desgaste.

 

Há algumas regras para o rodízio. O pneu dianteiro esquerdo, por exemplo, irá para o lado traseiro esquerdo. No lado direito, o mesmo raciocínio. Já os pneus traseiros devem ser invertidos: o esquerdo vai para a dianteira direita, e vice-versa. Com o processo concluído, é importante fazer o alinhamento e o balanceamento dos conjuntos. Mas em relação a isso, os proprietários não precisam se preocupar. O Kranz conta com profissionais capacitados para fazer o rodízio com segurança, apoiado na confiabilidade que a empresa conquistou em 38 anos de atuação.